espaço de arquitectura . portal de arquitectura portuguesa - projectos de arquitetos - materiais - publicações - bolsa de emprego - directorio de empresas e arquitetos. Página dedicada a todos os arquitectos, onde se pode efectuar pesquisa de concursos de arquitectura, bolsa de emprego, publicações, directorio de empresas, novos materiais, congressos e feiras e links de associações e entidades da area. architecture competitions

INÊS LOBO VENCE CONCURSO PARA O EDIFÍCIO BIOMED III DO PÓLO DAS CIÊNCIAS DA SAÚDE DA

UNIVERSIDADE DE COIMBRA

 


PROPOSTA edificado

 

Edificado

Por forma a permitir libertar a área para este espaço de fruição pública, o edifício contraria a implantação longitudinal proposta no plano e concentra o volume edificado numa forma aproximadamente quadrada de dimensão equivalente à da Praça que lhe é fronteira, onde se situam as áreas laboratoriais e as áreas de direcção, átrio principal e auditório. Ambos os espaços - volume e praça - assentam numa plataforma de dois pisos que encaixa na pendente natural do terreno.

 

 

PROPOSTA de desenho urbano

 

Espaço Público

O Polo III da UC conta já com um sistema de espaços abertos de fruição pública, inseridos na rede pedonal e no edificado, cintado pelo sistema de circulação rodoviária que o limita. De tipografia acidentada, este conjunto edificado implanta-se num terreno de razoável pendente, onde as circulações pedestres e o edificado se inscrevem em plataformas sucessivas sobre o vale a Poente. O sistema de espaços públicos centra-se em três espaços:

a Praça Principal (A) no centro do Pólo; dois sistemas de alamedas (B) que ladeiam a Praça e se associam a esta; e a Norte, mais periférica, a Praça da Capela (C), junto ao edifício das Residências Universitárias.

A proposta que se apresenta junta a estes três lugares uma quarta praça, associada ao novo edifício, no limite Poente do Polo, no lote previsto para a construção do edifício do Biomed III. Ao contrário dos restantes espaços abertos do Pólo, a Praça do Biomed (D) situa-se fora do núcleo pedonal central, na fronteira deste conjunto edificado com o verde do vale a Poente. Com uma relação de escala próxima com a Praça Principal, a nova Praça tem acesso directo a este espaço público central através da escadaria que ladeia a Biblioteca. Orienta-se a Sul e Poente, e implanta-se à cota 88.00 ligeiramente encaixada em relação à cota da rua que lhe dá acesso e é o lugar a

partir do qual se acede ao interior do edifício.

 

Topografia

A adaptação da implantação dos diversos pisos à topografia existente permite optimizar as áreas e volumes de escavação, ao mesmo tempo que qualifica os espaços interiores. A área de implantação tal como é aqui proposta, ao avançar para poente ganha frente em altura o que permite que todos os pisos, passem a ter pelo menos uma frente livre, a Poente, minimizando os movimentos de terras. Os dois pisos abaixo da cota da rua acabam por ter uma relação franca com a vista a Poente, quer no piso -1 onde se situam as Plataformas Tecnológicas e o Biotério, quer no piso -2 onde se situa o estacionamento num espaço tratado como um espaço exterior coberto, minimizando as necessidades ao nível das ventilações mecânicas. Esta solução de implantação e encaixe no terreno permite ainda a implantação do Biotério num só piso, o que optimiza circulações, aumenta a segurança e minimiza custos e áreas - áreas de circulação e áreas que correspondem a programas que não é mais necessário repetir em cada piso.

 

 

Ficha Técnica

Arquitectura (Coordenação Projecto):

Inês Lobo, João Rosário, João Vaz,, Júlia Varela, Henrieta Selcová, Vasco Lopes, Sónia Ribeiro.

 

Especialistas:

Isabel Sarmento

Guilherme Campos

Pedro Pereira

Rodrigo Castro

Marta Peleteiro

Bruno Guinapo

José Manuel Reis Lima Freitas

Luisa Guardão

 

Mais informações

« voltar